sexta-feira, 8 de abril de 2016

Por que ficar nu em uma praia de nudismo não é ato obsceno?

Você já se perguntou por que a polícia prende e a justiça condena pessoas que andam nuas pela rua mas não prende ou condena pessoas nuas em praia de nudismo?



A razão é simples: moralidade. Recentemente falamos de moralidade quando falamos de sacrificar animais. O mesmo princípio moralidade pública impera quando falamos de nudez pública.

Quando alguém é preso e condenado por estar nu, a condenação é quase sempre baseada em um dos artigos mais subjetivos de nosso Código Penal: o ato obsceno. O artigo 233 de nosso Código Penal diz que o crime de ato obsceno consiste em “praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público”. Mas reparem que ele não define o que é um ato obsceno. O que ele diz é a mesma coisa de dizer definir um elefante como ‘sendo um animal idêntico a um elefante’. É o que os filósofos, matemáticos e linguistas chamam de definição circular.

Pois bem, a lei deixa a cargo do magistrado definir o que é um ato obsceno. E isso vai variar de acordo com o tempo e lugar. Houve um tempo em que uma mulher expor sua canela era considerado obsceno. E há países em que mulheres exporem seus rostos, ainda hoje, é considerado obsceno.

Como a lei não diz o que é ato obsceno, o magistrado tem a flexibilidade de definir o que deve ser considerado obsceno de acordo com os costumes e tempo em que aquele ato aconteceu. Hoje, por exemplo, nenhuma mulher no Brasil seria condenada por expor suas pernas em público.

Mas esse é também o problema da lei. Como ela deixa a cargo do magistrado definir o que é obsceno, ninguém tem muita certeza do que isso significa hoje em dia. É fácil identificar os extremos (por exemplo, é difícil achar alguém que não chamaria de obsceno um casal resolver fazer sexo no meio da Avenida Paulista durante o dia), mas é difícil decidir o que não é extremo. Um beijo mais quente é obsceno? Isso vai variar de pessoa para pessoa, e de magistrado para magistrado.

OK, então sabemos que andar nu na Paulista é ato obsceno. E andar nu na praia de Copacabana? Bem, provavelmente obsceno. Tanto é assim que as pessoas na praia de Copacabana não estão nuas. Então qual é a diferença entre a praia de Copacabana e a Praia de Abricó, também na cidade do Rio de Janeiro?

A diferença – e é muito sútil – é que a resolução 64/94 da Câmara Municipal do Rio diz que aquela é uma praia de naturismo. Ou seja, ela diz que quem for a aquela praia deve esperar encontrar pessoas nuas. Ora, se você espera encontrar pessoas nuas em um determinado local, não há como o estado dizer que tal nudez é obscena. Por mais surpreendente que pareça, essa é a mesma lógica que impede que os foliões semi-nus (e às vezes totalmente nus) sejam presos durante o carnaval ou que alguém nu em um vestiário seja preso: nesses locais e momentos é de se esperar que as pessoas estejam nuas ou semi-nuas. Logo, não é possível dizer que é obsceno o que elas estão fazendo.


sexta-feira, 25 de março de 2016

Venha se despir do estresse num dos melhores campings naturistas da Europa



Se você estiver precisando se despir do estresse, Valalta na Croácia é tudo o que se pode desejar.

O camping naturista foi votado por mais de um ano como o melhor do país – em um ranking com todas as praias, não só as nudistas. Com 2 km de areia e rochas, enseadas isoladas, oliveiras e vinhedos, a praia é uma das mais procuradas pelos amantes do naturismo.

O Valalta Naturist Camp foi criado no final da década de 1960, nas encostas mansas que se estende ao longo da costa norte de Rovinj. Durante suas quatro décadas de existência, o nome do acampamento, Valalta, tornou-se sinônimo de qualidade inquestionável entre os amantes do naturismo

Esta qualidade inquestionável se manifesta principalmente na infinidade de serviços de alto padrão, continuamente melhorado de acordo com as necessidades especiais dos clientes fiéis do campo.

O ambiente mediterrânico autêntico que este complexo naturista está profundamente imerso e cujas características benéficas que preserva, cria um desejo irresistível de voltar.








Nas imediações de um mar excepcionalmente limpo, o que lhe permite entrar no mar, em qualquer momento e a partir de qualquer seção alojamento do complexo, em combinação com as áreas verdes vai conquistar até os hóspedes mais exigentes.

Informações e reservas AQUI ou consulte seu agente de viagens