sexta-feira, 15 de julho de 2011

Internet possibilita crescimento da exploração sexual infantil no Mundo


A internet está possibilitando um crescimento constante da prostituição infantil e da pornografia, disseram os delegados presentes à sessão de abertura de uma conferência sobre o bilionário mercado mundial de prostituição infantil.

A internet também tornou muito mais difícil o combate ao problema, disse Mayumi Moriyama, ministro da Justiça japonês no discurso de abertura do encontro.


Mais de 3 mil delegados de 138 países estão na conferência de quatro dias em Yokohama, no Japão - a segunda do gênero.


O Congresso Mundial Contra a Exploração Sexual Comercial de Crianças tem como objetivo medir o progresso em relação ao problema desde que o primeiro encontro aconteceu, há cinco anos.

 
No primeiro congresso, os delegados concordaram em criar um plano de ação conjunto e em instituir uma base de dados sobre as pessoas que exploram e põe crianças em risco.

"Os exploradores estão cada vez mais espertos e, mais preocupante, há um grande crescimento de sites de pedofilia na internet", disse Moriyama.
 
O ministro de Exterior japonês, Makiko Tanaka, que preside o evento, disse que é precisso agir de forma global contra esses tipos de crimes.

"Há cinco anos, nós nos encontramos em Estocolmo para acabar com esses crimes odiosos. Hoje, apesar de todos os nossos esforços, a situação está ficando pior", disse ele.


Vários governos têm trabalhado para criar leis mais duras contra a exploração sexual, a pornografia e o tráfico envolvendo crianças.


Segundo a correspondente da BBC Elizabeth Blunt, que esteve na reunião de Estocolmo, uma das conquistas reais do encontro foi promover a mudança das leis em alguns países, que passaram a permitir o julgamento de criminosos mesmo para crimes cometidos em outras nações.


Apesar disso, o tráfico ilícito e os crimes continuam florescendo em todo o mundo, segundo a Unicef.


Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é crime, DENUNCIE.  

O Disque 100 funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. A ligação é grátis. Também é possível encaminhar denúncias pelo e-mail disquedenuncia@sedh.gov.br.



 Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/011217_criancaep.shtml

Postar um comentário