sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Homofobia e agressão em Galheta


Mais um caso de violência contra homossexuais em Florianópolis, desta vez registrado na praia da Galheta, no sábado dia 2 de janeiro, local onde a prática do naturismo é opcional e há forte concentração de pessoas caçando nas trilhas. A praia que fica ao lado da Praia Mole é frequentada por turistas e naturistas e o desentendimento aconteceu quando um turista do Paraguai usou seu celular para tirar fotos da paisagem. Um homem que praticava o naturismo achou que estava sendo fotografado e agrediu o turista gay, que teve os lábios cortados pelos socos e ainda escoriações por conta dos chutes que recebeu. Um amigo interveio e mostrou ao homem que não havia foto deles no celular que já estava em posse do agressor peladão, recuperando o aparelho. Sangrando, o turista foi até a pousada onde estava e recebeu auxílio. Os amigos ficaram assustados com a violência e a vítima disse que não sabia que era proibido tirar fotos no local.

Lamentamos mais uma vez a violência gratuita contra homossexuais e sabemos que se trata de homofobia sim, pois o homem poderia ter sido menos agressivo e solicitar para ver as fotos antes de partir para a violência. Obviamente falta presença do poder público no local e noção por parte dos turistas e locais.




Postar um comentário