quinta-feira, 14 de julho de 2011

Até que em fim, Seleção Brasileira deslancha e avança para as quartas de finais



Pela primeira vez sob o comando do técnico Mano Menezes, a seleção brasileira faz mais de dois gols em um jogo, supera falha de Júlio César, bate Equador por 4 a 2 e agora joga domingo por vaga nas semifinais                                                           


A seleção brasileira, enfim, desencantou no ataque sob o comando do técnico Mano Menezes. E na hora certa, o time finalmente goleou o Equador na noite desta quarta-feira 13 de julho, por 4 a 2 no estádio Mario Kempes, em Córdoba, superou os erros individuais e coletivos da zaga, fechou a primeira fase como líder do grupo B e agora vai enfrentar o Paraguai no domingo pelas quartas de finais da Copa América 2011.

O resultado alivia a pressão que havia sobre a equipe após os dois empates nas rodadas anteriores, ainda mais sobre o setor ofensivo, que jamais com o treinador havia feito mais de três gols - apenas em uma oportunidade, nos 3 a o sobre o Irã em amistoso disputado em outubro de 2010. Eram apenas 12 gols em 10 partidas, agora são 16 em 11.


Com a terceira formação diferente em três duelos pela competição continental, Mano foi feliz ao apostar em Maicon na vaga de Daniel Alves. O jogador da Inter de Milão fez ótima partida, especialmente no segundo tempo, e contribuiu muito para o triunfo que fez o time chegar a cinco pontos na chave, mesma quantidade que a Venezuela, mas com saldo melhor - 2 a 1.

Na frente, Alexandre Pato e Neymar finalmente desencantaram, anotando dois gols cada. O segundo saiu de campo bastante aplaudido, nos minutos finais do jogo. A atuação ofensiva diminuiu alguns defeitos ainda apresentados no coletivo, como no segundo gol adversário, e principalmente o frango levado por Júlio César no primeiro gol equatoriano, já no final da primeira etapa. Derrotado, o Equador dá adeus ao torneio.
Agora a seleção brasileira volta a jogar no domingo, dia 17, no estádio Ciudad de La Plata, em La Plata, às 16h (horário de Brasília) diante do Paraguai, em duelo valendo vaga nas semifinais. O adversário é o mesmo da segunda rodada da primeira fase e já mostrou ser muito difícil de ser superado, agora é uma outra competição, outra Copa América, e vamos ver como essa nova seleção se porta na reta final.


Fonte: esportes.br.msn.com Edição: Idelvan FERNANDEZ
Postar um comentário